sábado, 9 de abril de 2011

CANTIGAS TROVADORESCAS - IX

ACADÊMICAS: ANA LÚCIA CARDOSO PEREIRA E ZAIRA DOURADO MAGALHÃES

Análise das cantigas do trovadorismo, sendo um exemplo de antigas e um de modernas.
Cantigas de Amor: neste tipo de cantiga o trovador destaca todas as qualidades da mulher amada, colocando-se numa posição inferior (de vassalo) a ela. O tema mais comum é o amor não correspondido. As cantigas de amor reproduzem o sistema hierárquico na época do feudalismo, pois o trovador passa a ser o vassalo da amada (suserana) e espera receber um benefício em troca de seus “serviços” (as trovas, o amor dispensado, sofrimento pelo amor não correspondido).
Exemplo de cantiga de amor antiga (de Bernal de Bonaval):
A dona que eu am’e tenho por Senhor
amostrade-me-a Deus, se vos em prazer for,
se non dade-me-a morte.
A que tenh'eu por lume d'estes olhos meus
e porque choran sempr(e) amostrade-me-a Deus,
se non dade-me-a morte.
Essa que Vós fezestes melhor parecer
de quantas sei, a Deus, fazede-me-a veer,
se non dade-me-a morte.
A Deus, que me-a fizestes mais amar,
mostrade-me-a algo possa con ela falar,
se non dade-me-a morte."

Exemplo de cantiga de amor moderna:
Minh'alma está repleta deste amor meu ser transborda em teu louvor.
É o Teu Espírito que me conduz o meu coração bate só por Ti.
Quero adorar-te com cantigas de amor sopra sobre mim
Tua paz celestial
que emana do que é puro em favor dos que fazem o bem
Quero adorar-te com cantigas de amor sopra sobre mim
Tua paz celestial
que emana do que é puro em favor dos que fazem o bem.
(Flavinho)

Cantigas de Amigo: enquanto nas Cantigas de Amor o eu-lírico é um homem, nas de Amigo é uma mulher (embora os escritores fossem homens). A palavra amigo, nestas cantigas, tem o significado de namorado. O tema principal é a lamentação da mulher pela falta do amado.

Exemplo de cantiga de amigo antiga: (de D. Dinis)

"Ai flores, ai flores do verde pino,
se sabedes novas do meu amigo!
ai Deus, e u é?
Ai flores, ai flores do verde ramo,
se sabedes novas do meu amado!
ai Deus, e u é?
Se sabedes novas do meu amigo,
aquel que mentiu do que pôs comigo!
ai Deus, e u é?
Se sabedes novas do meu amado,
aquel que mentiu do que mi há jurado!
ai Deus, e u é?"

Exemplo de cantiga de amigo moderna:
Queixa

Um amor assim delicado
Você pega e desprezado
Não devia ter desprezado
ajoelha e não reza
dessa coisa que mete medo
pela sua grandeza
Não sou o único culpado
Disso eu tenho certeza
Princesa
Surpresa
Você me arrasou

(Caetano Veloso)

Cantigas de Escárnio: utilizam sátiras indiretas para atingir a pessoa satirizada. Faz-se o uso de ironias e expressões de duplo sentido, e o objetivo é nunca ser identificado.

Exemplo de cantiga de escárnio antiga:
Rei queimado morreu com amor.
Em seus cantares, por Santa Maria
por uma senhora a quen amava
e por aparecer um melhor trovador,
porque lhe ela não lhe quis bem-fazer
fez-se ele em seus cantares morrer
mas ressurgiu depois ao terceiro dia! ..

(Pero Gargia Burgalés)
Exemplo de cantiga de escárnio moderna:
Não sei o que mais fazer
já procurei mil saídas
fui até ao pai dos burros
e lá encontrei a dica:
...se a pessoa é um xarope
ou besta humana que assusta
tem mais que tomar o chá
de semancol pra ter cura
mas se nada adiantar
pra essa triste criatura
só a lei pode ajudar
a aborrecida figura
ou indicar mais um chá
que é tiro e queda e ajuda
com o tal desconfiômetro
ela se manca e tem cura
(Graça Graúna)
Cantigas de Maldizer: através delas, os trovadores faziam sátiras diretas, chegando muitas vezes a agressões verbais. Em algumas situações eram utilizados palavrões. O nome da pessoa satirizada podia aparecer explicitamente na cantiga ou não.

Exemplo de cantiga de maldizer antiga (de Joan Garcia de Guilha):

"Ai dona fea! Foste-vos queixar
Que vos nunca louv'en meu trobar
Mais ora quero fazer un cantar
En que vos loarei toda via;
E vedes como vos quero loar:
Dona fea, velha e sandia!
Ai dona fea! Se Deus mi pardon!
E, pois havedes tan gran coraçon
Que vos eu loe en esta razon,
Vos quero já loar toda via;
E vedes qual será a loaçon:
Dona fea, velha e sandia!
Dona fea, nunca vos eu loei
En meu trobar, pero muito trobei;
Mais ora já en bom cantar farei
En que vos loarei toda via;
E direi-vos como vos loarei:
Dona fea, velha e sandia!"

Exemplo de cantiga de maldizer moderna:

Maria Mateu, daqui vou desertar.
De cona não achar o mal me vem.
Aquela que a tem não ma quer dar
e alguém que ma daria não a tem.
Maria Mateu, Maria Mateu,
tão desejosa sois de cona como eu!
Quantas conas foi Deus desperdiçar
quando aqui abundou quem as não quer!
E a outros, fê-las muito desejar:
a mim e a ti, ainda que mulher.
Maria Mateu, Maria Mateu
tão desejosa sois de cona como eu!
(Afonso Eanes de Coton)

CONCLUSÃO:
Portanto, tanto as cantigas arcaicas como as modernas apresentam particularidades que a enquadram em uma determinada época como, por exemplo, a linguagem rebuscada das cantigas mais antigas e usos de expressões obsoletas. Contudo, independente do tempo, elas não deixam de explicitar o sentido preterido. Isto é, despertar a emoção e idealização da cantiga de amor; o sentimentalismo e revolta da cantiga de amigo; o tom irônico implícito da cantiga de escárnio e a sátira denunciativa da cantiga de maldizer. Dessa forma, fica fácil estabelecer uma correspondência com esses tipos de cantigas desconsiderando, de certa forma, a vertente estética e valorizando a semântica.

REFERÊNCIAS:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Trovadorismo. Acesso em: 23 de fevereiro de 2011, às 10h35min.
http://www.portalimpacto.com.br/docs/01Anisio1ANOAula06CantigasLiricasdeAmigo.pdf. Acesso em: 05 de abril de 2011, às 07h38min.
http://www.overmundo.com.br/banco/nova-cantiga-de-escarnio. Acesso em: 05 de abril de 2011, às 07h47min.
http://cseabra.utopia.com.br/poesia/poesias/0643.html. Acesso em: 05 de abril de 2011, às 07h58min.

13 comentários:

  1. nao entendi nada so copiei a toa...
    mas obg pelo incentivo...
    gastei minha tinta a toa....
    da caneta....;

    ResponderExcluir
  2. Tens certeza de que o texto "Queixa", de Caetano Veloso, possui características de cantiga de amigo?
    Eu-lírico masculino, amor não concretizado, elevação da amada; essas características se encaixam nas cantigas de amor. Preste atenção antes de postar asneiras.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado, me foi muito útil.

    ResponderExcluir
  4. gostei valeu muito obrigado isso vai me ajudar bastante na prova que eu vou fazer não liga para esses trouxas que ficam falando que não entendeu eles não entenderão porque são burros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. gostei mesmo esta bem valeu delicia quero te dar

      Excluir
  5. gostei! pra mim foi muito útil..obrigado

    ResponderExcluir
  6. Não achei nada e interessante! Não me ajudou em nada.

    ResponderExcluir

Alunos e Seguidores, postem, apenas, comentários relativos aos temas trabalhados: Literatura !
Agradecida,
Profa. Generosa Souto